Aquelas marquinhas

Tinha uma amiga (amiga mesmo!) que sempre que via uma Playboy ao meu lado, ficava indignada com a mulherada. “Se um dia eu posasse nua, iria tomar sol um mês pelada pra não ficar com essas marcas ridículas de biquíni”. Bem… vamos por partes…

Em primeiro lugar, graças aos céus que as revistas masculinas nos pouparam do desprazer que seria vê-la nua em alguma revistas, pois era um tremendo trambolho (afinal, sejamos honestos… não fosse assim, eu teria comido)… tremenda broxada. Outra coisa que sempre pensei é aonde a respeitosa senhora faria tal bronzeamento (visto que na época não se fazia bronzeamento artificial), já que pelo que sei, só ficava pelada sozinha no escuro e de costas pro espelho, tal o nível de timidez da dita cuja.

Mas, vamos lá… o principal mesmo é o que ela NÃO sabia: que a marquinha é a maior referência do olho masculino! Sim! Caros homens (aqueles das antigas como eu, que ainda gostam de mulher), qual o primeiro lugar que vocês olham quando vêem uma mulher nua? As marquinhas!!!

Claro! É a localização exata do que estava sendo escondido! Aquela parte supostamente “pra ninguém ver”… Tudo bem, é ótimo ver uma branquinha totalmente uniforme, sem um degradê qualquer. Uma mulata totalmente chocolate por igual tb é muito interessante, assim como uma morenaça toda bronzeada tb é o máximo. Mas, aquela mulher comum, que vai pra praia e fica daquele jeito… daquela cor do pecado… afe! Aí ela tira o biquíni e você vê aquelas marquinhas…. Ufa! Pega meu tubinho pra asma…!

Sim, aquele peitinho que começa bronzeadíssimo e a cor vai esmaecendo lentamente até chegar na periferia dos mamilos bem branquinhos. Isso é tudo!!! Ou aquela bundinha com aquela marca da tanga meio que entrando na bunda, com a polpa morena e o cofrinho branquinho… Jesusmariajosé! Isso é bom demais…

Há pouco tempo atrás, com aquela onda já meio superada (thanks, God) do funk, era moda usar aquelas calças super-justas e de cintura bem baixa (quase no joelho), que deixavam à mostra as marcas de biquíni na cintura. As loiras funkeiras adoraram essa moda e, confesso, era impossível não notar aquele detalhezinho escapando na cintura. O funk não me deixou nenhuma saudade, mas aquelas calças… bem…

Enfim, pra mim a marca do biquíni é uma espécie de “mapa das áreas erógenas”, um detalhe indispensável numa bela gostosa! Sim, porque se peito branquinho com mamilos rosados já são o máximo, se contornados com aquela cor de jambo então…? Ahhhh… aí é casamento na certa…

Mas… depois de anos pensando nesse assunto inconclusivo, infame e inútil, chego à conclusão de que minha amiga, ou era idiota, ou nesse meio tempo aprendeu que estava errada. Afinal, raríssimas são as mulheres que conheço que não gostam de ficar com uma marquinha bonitinha para mostrar ao seu escolhido. Ou seja: elas ficam horas ao sol para ficar com marquinhas, porque elas sabem que fazem toda a diferença.

Alguém discorda?

Tags: , , , ,

Obrigado pelo seu comentário! Volte sempre... =)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: